Avançar para o conteúdo principal

Pets, que seria da vida sem eles?



Tenho de confessar: nunca fui grande fã de bichanos... achava-os um tanto ou quanto temíveis, um pouco traiçoeiros e sem piada. Se atirarmos um pau a um cão ele vai a correr buscá-lo e trá-lo de volta para continuar a brincadeira, já o gato olha para nós com ar altivo e 90% das vezes ignora-nos.

Mas foi aos poucos que se deu a "revelação".... os gatos não ignoram: os gatos são é independentes. 

Os gatos têm um feitio do caraças. 
Não querem saber de castigos para nada. 
Têm de ter sempre a ultima "palavra" e na maioria das vezes ganham... 

Começo a encontrar algumas afinidades :)




Mas um gato, tal como um cão, ou outro qualquer animal de estimação ao qual dediquemos o nosso melhor, confia incondicionalmente.

Confia que o vamos proteger.
Que o vamos amar.
Que vamos sentir a falta dele quando estivermos longe.
Que vai ser para sempre.


E vai.

Porque os gatos conquistam-nos aos pouquinhos: é um ronronar tímido no início, um encostar às pernas enquanto andamos de um lado para o outro atarefados, é uma traquinice que nos arranca um sorriso naquele momento em que estamos mais zangados, é uma sesta no Verão apoiados na nossa barriga e, com um toque meigo de patas no rosto, sempre que se espreguiçam, como que a dizer: Gosto de ti!



Sim, confesso que não gostava muito de gatos, mas que fui completamente vencida pelo meus, isso fui. 

Que seria de mim sem o meu Phil e a minha Annouk? :)

A pré-publicação deste post teve o contributo de muitas almas que, como eu, têm o no seu animal de estimação mais um elemento da família, por isso cá fica o especial "Obrigada!" pelo carinho com que participaram neste desafio:

Andreia Novais & Maneki
Ana Paula & White
Diana & Eça
Cristina & Lolita
Joana Barbosa & Piscas
Joana Sousa & Lucas
Carolina Reyes & Pascual



Vejam todas as declarações de amor em: https://www.facebook.com/goritagoblog/

Comentários