Avançar para o conteúdo principal

ROUTE 66, gostei muito de te conhecer! - Vou ali e venho já! Street view photography #2



O projecto bonito da Daniela, do Palavra-Padrão, desafiou-nos, na primeira viagem, a descobrir a Route 66.

O Vou ali e venho já! assenta num conceito de viagem virtual através do street view da Google e, meus caros, nem queiram saber! Perdi-me das horas e foi uma alegria "passear", de costa a costa, nos Estados Unidos.


Como já confessei um sem número de vezes considero-me uma "naba tecnológica" e não foram raras as circunstâncias em que me troquei nas ruas, bloquei o sistema, tive lutas com o zoom e outras aventuras que tais...mas se valeu a pena, valeu sim senhor!

Coincidência ou não, foi precisamente no mesmo mês em que decidimos escrever sobre este destino que dois amigos (de nome Pedro, sim, são dois e ambos Pedro) revolveram pôr os pés à estrada e realizar esta viagem de sonho mas em carne e osso... por isso, Abril trouxe-me a Route 66 às mãos, de todas as formas possíveis: giro não é?

Mas como uma coincidência nunca vem só, estava eu a estudar um bocadinho da história desta travessia, quando descubro também que a Route 66 foi estabelecida precisamente no dia 11 de Novembro, o dia do meu aniversário! Que feliz!



Com início em Chicago, esta rota atravessa os estados de MissouriKansasOklahomaTexasNovo MéxicoArizona e termina em Santa Mónica - mas o meu roteiro teve também outras paragens: 

- visitei Springfield e quase vi o Bart Simpson a deslizar de skate até casa.. 

- dei um pulinho a Passadena e fui dizer um olá à mãe do Sheldon Cooper da Teoria do Big Bang

- parei para conhecer a quinta da família do Cam, da Modern Family, no Missouri

- cruzei-me com o Travis Henderson e acho que até com o próprio Wim Wenders entre os desertos do Texas e do Novo México...

é incrível como tanto do meu imaginário seguia também comigo ao longo dos mais de 3.900km que compõem esta estrada!




Terminei nas praias coloridas e animadas de Santa Mónica... e que vontade de subir num avião e só parar lá!

Tenho de admitir que tive muita dificuldade em escolher fotos, em decidir-me sobre que imagens publicar... juntei esta compilação de cinco, que vos mostro, com pouca edição e a referência ao local a que dizem respeito (no canto superior esquerdo): espero que vos inspire a juntarem-se a nós nestas passeatas.

Para onde vamos a seguir?
Fiquem por aí, de certeza que não se vão arrepender.

#GoRitaGo
#Voualiivenhoja 

Comentários

  1. agora que vi as viagens de todo os que deram cor a esta ideia, sinto que andámos todos a comer bastante pó! huhuhu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahahah bem verdade!!! ainda sim, valeu a pena! e siga o caminho.... :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Descobre mais!

Secret Places! As maravilhas escondidas do Porto: hoje revelamos o Buuh! e etc

O Porto está a fervilhar de sítios novos e giros e cheiinho de turistas.  E por isso mesmo também, às vezes, sabe mesmo bem descobrir um cantinho ainda sossegado, onde se possa beber um café ou um copo de vinho, ler uma revista ou ficar apenas na (boa) conversa de amigos.
Hoje vou mostrar-vos o Buuh! e etc, que fica mesmo aqui ao lado e que se tornou um dos meus locais preferidos.

InterGoView { Take 11} - Sobre a volta ao Mundo com partida em Guimarães

Quem me lê com alguma regularidade já percebeu que eu acredito nas coisas boas da vida e de como, com empenho e determinação, podemos realizar a maior parte das nossas vontades (ou sonhos, como lhes prefiram chamar).
Exemplo disso é a história do Neto e da Lili! Apetece-vos uma historia da volta ao Mundo dos tempos modernos: pois aqui está ela! Porque como disseram eles mesmos:
"É sempre um prazer falar de viagens, em particular da nossa. Era um sonho fazer uma viagem deste género, a nós também nos parecia um sonho difícil de realizar até termos dado os primeiros passos para o concretizar. Só temos esta vida, logo não dá para deixar para depois."

Porto Secret Places & Um duplo piso com sabor à Bretanha

Cada vez me convenço mais que mesmo que a "movida" da Invicta me deslumbre, o que me encanta verdadeiramente ainda são aqueles espaços onde se juntam três factores "de luxo": boa comida, boa bebida e q.b. de sossego.
Talvez por isso tenha ficado tão bem impressionada com o Le Gwenn Ha Du: os crepes são maravilhosos, a cidra é do mais original que se pode querer e consegue-se aquela raridade que é ter uma refeição acompanhada de uma boa conversa - sem multidões, sem salas com mais de 40 pessoas, num ambiente acolhedor e típico.