Avançar para o conteúdo principal

Go.Veggie.Go - Para os dias de Inverno, uma receita quentinha! Feijoada Vegetariana.






Sabem aqueles dias de muito frio, em que andamos desde manhã até ao final da tarde, com vontade de regressar a casa, pôr o fato de treino, abrir uma garrafa de vinho e cozinhar um jantar delicioso e reconfortante enquanto petiscamos um queijinho?


Sim, é mesmo isso que o Inverno provoca: o prazer do conforto de estar em casa e de uma refeição bem quentinha!


E por isso, hoje, deixo-vos instruções para fazer uma feijoada que todos (vegetarianos e não vegetarianos) vão comer e chorar por mais.





Receita para 4 a 6 pessoas


Ingredientes


- 3 tomates maduros
- azeite
- 1 cebola
- 3 dentes de alho
- pimentão moído
- folhas de louro
- 100g de arroz (para acompanhar)
- dois frascos de feijão vermelho cozido
- soja granulada
- 2 cenouras pequena
- 1 couve
- sal e pimenta a gosto

Preparação


Primeiro há que hidratar a soja: num recipiente largo coloquem 1/3 da embalagem da soja granulada (há nas àreas bio dos supermercados em geral, ou então no Celeiro) e juntem água uns dois centimetros acima do nivel da soja. Temperem com sal, alho moído, pimentão a gosto e deixem repousar durante, pelo menos, 20 minutos.

Quando a soja estiver pronta para cozinhar, podem começar os preparativos para o refugado: cebola picada, alho, os tomates maduros esmagados, tudo coberto com azeite. Deixem cozinhar uns minutos e juntem depois um pouquinho de água quente (apenas o suficiente para juntar as cenouras às rodelas e a couve cortada ao preparado e deixar em lume brando uns 5 minutos). Notem que a couve tem muito volume mas não precisa de muita água a cobrir, ao fim de um minuto encolhe para menos de um quarto!

Depois de a cenoura e a couve estarem pré-cozinhadas, escorram a soja, juntem na panela e acrescentem meia chávena de água a ferver. A soja vai libertar imenso líquido, por isso não se pode adicionar demasiada água ao preparado. Temperem a gosto: sal, pimentão moído, pimenta e deixem em lume médio mais uns 5 minutos.


Por esta altura passamos ao arroz branco, sem grande ciência ou truque: cebola e louro no refogado, arroz a seguir, fritar até ficar translúcido, juntar água quente e sal a gosto e tapar até ficar cozinhado. Sem mexer: arroz branco mexido é arroz estragado!

Voltamos então à nossa feijoada que, nesta fase, já deve cheirar maravilhosamente! E agora só falta mesmo adicionar o ingrediente principal: o feijão! Acrescentem os dois frascos de feijão vermelho (escorrido) ao preparado, verifiquem se há necessidade de pôr mais um pouquinho de água (o ideal é que não, porque nesta altura a feijoada já deve estar a ficar com uma consistência cremosa que não vamos querer perder) e deixem cozinhar até quando puderem provar cada um dos ingredientes e os sentirem "bons de dente": a couve, a cenoura, a soja e o feijão.

E já está: tudo para a mesa, com um vinho tinto a acompanhar, para o merecido descanso "dos guerreiros"!

#GoRitaGo
#veggiefood
#blog

Comentários

Mensagens populares deste blogue

InterGoView { Take 11} - Sobre a volta ao Mundo com partida em Guimarães

Quem me lê com alguma regularidade já percebeu que eu acredito nas coisas boas da vida e de como, com empenho e determinação, podemos realizar a maior parte das nossas vontades (ou sonhos, como lhes prefiram chamar).
Exemplo disso é a história do Neto e da Lili! Apetece-vos uma historia da volta ao Mundo dos tempos modernos: pois aqui está ela! Porque como disseram eles mesmos:
"É sempre um prazer falar de viagens, em particular da nossa. Era um sonho fazer uma viagem deste género, a nós também nos parecia um sonho difícil de realizar até termos dado os primeiros passos para o concretizar. Só temos esta vida, logo não dá para deixar para depois."

Porto Secret Places & Um duplo piso com sabor à Bretanha

Cada vez me convenço mais que mesmo que a "movida" da Invicta me deslumbre, o que me encanta verdadeiramente ainda são aqueles espaços onde se juntam três factores "de luxo": boa comida, boa bebida e q.b. de sossego.
Talvez por isso tenha ficado tão bem impressionada com o Le Gwenn Ha Du: os crepes são maravilhosos, a cidra é do mais original que se pode querer e consegue-se aquela raridade que é ter uma refeição acompanhada de uma boa conversa - sem multidões, sem salas com mais de 40 pessoas, num ambiente acolhedor e típico.

InterGoView { Take 7 } - A Kate e a sua Wandering Life

Chegamos a Março e a Primavera começa a chegar de mansinho... E o que liga melhor com bom tempo, dias mais compridos, sol e céu azul? Ah pois é! Passeios! 
Por isso mesmo, para a entrevista deste mês desafiei a Catarina Leonardo, autora do blog Wandering Life.
Venham daí também e descubram ideias para as vossas férias. Porque férias, são sempre uma boa inspiração, certo?